E o sonho começa a se tornar realidade

Em 2015 depois de me deparar que trabalhei 41 anos da minha vida como um prisioneiro de empresas ou de clientes mal humorados que não sabiam o que queriam, ou melhor sabiam bem: utilizar a contabilidade de forma passional e operacional sem motivação de parceria e sem distinguir benefícios de obrigações, atributos de tributos e trabalhos de contratos e simplesmente empurrando responsabilidades para beneficio próprio ajustando o  contador ou muitas vezes, o consultor fiscal,  a um simples deposito de erros quando politicamente tudo der errado faze-se do terceiro o alvo certo para os problemas. Não importa se o Governo mudou a Legislação na surdina ou inventou uma nova obrigação, aquilo que ninguém conseguiu prever, nem o próprio mentor das novas maldades pois foi tudo feito sem planejamento,  o mais fraco leva a culpa e aquele que poderia ser o grande parceiro para reverter os cenários, passa a ser o vilão, como se ele próprio tivesse publicado as Leis e os desmandos.

Vale a pena ser refém de um país sem segurança jurídica , sem propósito de longo prazo, sem determinar as regras que irão valer pelos próximos 20 anos?  A resposta? Não vale a pena.

Foi pautado nisto e apaixonado pela minha profissão que comecei a compartilhar outro desafio que igualmente me motivaram quando era mais jovem mas que infelizmente pela necessidade de ganhar dinheiro me fez optar apenas pela contabilidade: programação.

Portanto, minha jornada começou tardiamente mas o que é tarde para o ser humano? Morrer é cedo para todos sem exceção, afinal o tempo é nosso bem mais precioso, então quando temos um sonho temos que lutar por ele com toda a nossa energia, pois não temos o beneficio dos times de futebol, na vida não existe segundo tempo, temos que reverter as batalhas e fazer os gols necessários no primeiro e único tempo, então temos que planejar cada segundo, cada nova ação, pois não há uma segunda vida, temos que deixar nosso legado no primeiro tempo.

E assim, surgiu o #econobilidade, um algoritmo que vai revolucionar a vida das pessoas e empresas assim como o Google fez com o seu buscador ou o iphone fez com os telefones celulares ou como o seu computador ai na sua frente esta fazendo com voce ha anos.

No entanto, isto é só o começo deste desafio enorme, pois nascer num pais onde a matemática não tem valor, onde a competitividade é ficção cientifica, a inovação é coisa do primeiro mundo e onde a contabilidade assim como outras ciências dedicadas a trazer o gerenciamento perfeito das empresas não merece maior respeito do que ser responsável pelos erros e nunca pelos acertos,  traz um enorme desconforto.

Infelizmente os profissionais no Brasil, nascem com os pais dizendo que emprego é necessário para sobreviver, empresário é ladrão e oportunista, lucro é algo criado por corruptos e hora extra é o massacre do capitalismo onde aproveitadores tiram o seu suor e onde 4 de cada 10 relações trabalhistas terminam em tribunais, como podemos acreditar que as empresas não são grandes fachadas recheadas de pessoas infelizes que não acreditam no que estão fazendo e mesmo quando acreditam acham ou entendem que o beneficio de seus trabalhos esta sendo em beneficio de outros, o empresário, aquele ser do mal.

A cultura do assistencialismo no Brasil onde jovens de 50 anos ja estão sedentos por se aposentar mesmo sabendo que ainda irão viver no mínimo mais 30 anos de maneira plena parece não intimidar ninguém a dizer que isto é um direito e que não fazer nada é um dever como bom pagador de impostos, embora mais de 30%  daqueles que ja trabalharam comigo ou que conheço atualmente pagam bem menos do que a carga tributaria da classe media, mesmo sendo empresários e mais de 80% dos trabalhadores com os quais convivo não pagam sequer imposto de renda e, mesmo quando pagam, recebem mais de 50% do imposto pago no ano seguinte através da restituição e boa parte burla a legislação, inventando notas de medicos e culpando os politicos de serem ladroes contumazes que se importam apenas com seus próprios bolsos.

O Brasil tem que mudar sim e esta mudança depende mais de todos do que todos imaginam. Esta cultura do assistencialismo e o preconceito com o capital produtivo que é o único capaz de transformar uma Sociedade tem que terminar. Não ha um único pais no mundo onde preconceito e assistencialismo tenham produzido qualquer tipo de beneficio. Quando entendermos que a política é feita no dia-a-dia , na padaria, nas atitudes quanto ao trabalho, na escola dos filhos, nas decisões feitas a portas fechadas , passaremos a ser um país de verdade.

Embora com todos estes problemas, meu instinto de mudar o mundo e o nosso país me perseguem dia após dia, ja cansei de ser enganado, tratado de maneira incorreta por pessoas que colaboraram comigo durante anos e me apunhalam pelas costas com pretextos como eu mereço, Deus é meu guia, sem me perguntar ao menos o que eu penso ou mesmo sem tentar negociar comigo de maneira clara com os olhos e a cabeça erguida, simplesmente mudam de opinião, mesmo quando nunca houve uma discussão inclusive levando clientes ou remetendo listas de clientes para seu próprio e-mail tirando a vantagem sobre um relacionamento iniciado pelo intermédio de uma atitude empreendedora. E ainda dizem estar fazendo em nome de Deus.

Portanto minha batalha para iniciar este projeto foi imensa, perdi amigos, ou pessoas que achava ser meus amigos, perdi bons projetos, abandonei contratos com boas margens de lucros e paguei as contas de quem nunca olhou para trás e pediu desculpas ou mesmo agradeceu, mas não estou arrependido, tenho certeza que isto serviu para um propósito especial: me tornar quem eu sou e ter a cabeça erguida de não estar com peso na consciência e nem ter rabo preso com ninguém, apenas com a minha família e em especial com a educação das minhas filhas.

O projeto #econobilidade portanto, nāo nasceu no berço de ouro de uma grande universidade nem teve um personagem caricato como Steve Jobs ou Marck Zuckerberg, foi feito por uma pessoa comum que tem grandes defeitos, teimosias, inseguranças, mas também tem propósitos, confiança, respeito pelo tempo e pelo trabalho seu e das pessoas com as quais convive diariamente. Ao longo dos próximos posts e informações voce vai ter a oportunidade de conhecer melhor o projeto, seus desafios, a fonte inspiradora, as enormes adversidades e como vale a pena dedicar-se ao que voce realmente acredita, mesmo quando o retorno financeiro não esta nem proximo de se tornar realidade. Visão, isto é a base para a inovação e para um futuro maior e melhor.

Brasil, voce pode muito mais , junte-se a este ideal!

 

 

Eduardo Alberto Chemalle

Partner and Founder

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s